R$ 4.000
Justiça condena Coca-cola a indenizar por remédio encontrado em refrigerante
Da Redação - 02/02/2010 - 14h48

A 13ª Câmara Cível do TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) condenou a Coca-cola a pagar indenização de R$ 4.000, por danos morais, a um consumidor que encontrou uma embalagem de remédio em um refrigerante da marca.

Leia mais:
Consumidor que achou lagartixa em alimento ganha indenização de R$ 5.000
Consumidor é indenizado por encontrar pelo de rato em cerveja

Unilever é condenada a pagar indenização por peixe encontrado em suco Ades

A Coca-cola, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que vai estudar a decisão e, cabendo apelo, vai recorrer.

De acordo com informações do processo, o laudo pericial constatou o corpo estranho na garrafa, também comprovado por testemunhas. Segundo uma uma delas, que estava presente no momento em que o consumidor abriu a garrafa de Coca-cola, o corpo estranho foi encontrado somente após ele ingerir o líquido.
 
Em sua defesa, a empresa alegou que “a perícia constatou tão somente que a garrafa já estava aberta e sem o líquido e, por isso, não pôde confirmar que o elemento estranho estivesse dentro da garrafa antes de sua abertura”.

Em decisão de primeira instância, o juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Juiz de Fora, Luiz Guilherme Marques, julgou improcedente o pedido de indenização, aceitando os argumento da defesa. Insatisfeito, o consumidor entrou com recurso.

O desembargador Luiz Carlos Gomes da Mata, relator do caso no TJ mineiro, entendeu que é procedente o pedido indenizatório, seguido de dano moral, já que a situação traz a ideia de nojo e sujeira. O magistrado foi seguido por todos os membros da 13ª Câmara.

Leia mais:
Nestlé é condenada a pagar R$ 15 mil por barata em leite condensado
Bob's é condenado a pagar indenização por inseto em sanduíche

Tags: ,
Deixe seu comentário

Apoiadores

Siga a Última Instância