DESAPARECIDOS
Comissão de Direitos Humanos do Senado debate violência de agentes do Estado
Casos como o do servente de pedreiro Amarildo Souza e do auxiliar de serviços gerais Antônio Araújo serão apresentados
Agência Senado - 30/03/2014 - 14h36

A atuação policial em comunidades carentes, o alto índice de registros de autos de resistência e a cultura da violência praticada por agentes do Estado no período pós-ditadura militar estarão em debate na manhã desta segunda-feira (31/3) pela CDH (Comissão de Direitos Humanos) do Senado.

O tema da audiência pública é "Desaparecidos da Democracia", uma alusão à campanha de mesmo nome lançada no ano passado pela OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro).

O requerimento da senadora Ana Rita (PT-ES), aprovado em 2013, atendeu à provocação da seccional fluminense da OAB-RJ em apoio às famílias de vítimas de casos de desaparecimentos, que busca denunciar os abusos da Polícia Militar, a utilização de autos de resistência e a institucionalização da violência no período pós-ditadura.

Casos como o do servente de pedreiro Amarildo Souza,morador do Rio de Janeiro, e do auxiliar de serviços gerais Antônio Araújo, morador do Distrito Federal, que teriam desaparecido após abordagens policias, serão mencionados como exemplos atuais desses fatos.

Devem participar da audiência o procurador federal dos Direitos do Cidadão, Aurélio Rios; o irmão de Antônio Araújo, Silvestre Pereira de Araújo; o defensor público-geral federal, Ramon Tabosa; e o representante do Ministério da Justiça, André Fagundes.

Deixe seu comentário

Apoiadores

Siga a Última Instância