PGR
Ministério Público terá laboratório para combater crimes financeiros
Governo pretende dar maior agilidade e precisão às investigações sobre este tipo de delito
Da Redação - 23/07/2014 - 17h40

A Procuradoria-Geral da República e o Ministério da Justiça assinaram nesta quarta-feira (23/7) um acordo de cooperação para instalar, no Ministério Público Federal, o Laboratório Tecnológico contra a Lavagem de Dinheiro. O governo pretende dar maior agilidade e precisão às investigações sobre este tipo de crime.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que o laboratório dará “mais agilidade, mais possibilidades de atuação e autonomia ao Ministério Público para que cumpra institucionalmente a competência que tem”.

Segundo o ministro, “é fundamental que os Poderes Executivo e Judiciário, além do Ministério Público, se alinhem para fazer com que as organizações criminosas e a lavagem de dinheiro sejam enfrentadas pelo Estado”.

Cardozo explicou que o programa de fornecimento dos laboratórios existe desde 2006 e usou, até agora, R$ 40 milhões. “Temos 41 laboratórios entregues a várias instituições do país. A ideia é que os órgãos disponham do software, que dá grande agilidade e precisão às investigações”, justificou.

Ao todo, 12 técnicos serão destacados para trabalhar no laboratório da procuradoria. Como resultado das investigações, que têm sido feitas com a ajuda dos softwares, foram bloqueados R$ 200 milhões em contas no exterior.

Deixe seu comentário


Apoiadores
Siga a Última Instância